Promover uma cultura de encontro com o povo migrante

Como já sabemos, as causas da migração são a falta de oportunidades para obter uma vida digna. Outros são violência e ameaças à integridade pessoal, por estas razões, as pessoas são forçadas a deixar seus países como refugiados. Para eles, deixar seu país não é apenas procurar outras oportunidades, mas fugir da violência e das ameaças à sua integridade.
Uma das prioridades das Irmãs Combonianas na América é promover uma cultura de encontro com o povo migrante, acompanhá-lo e capacitá-lo.
Um dia, quando eu estava tentando calcular quantas pessoas poderiam estar no abrigo, um de seus membros, François de Camarões, que imagino que deve ser um professor de história, me contou tudo sobre a história dos Camarões e as dificuldades que eles enfrentam hoje e para as quais não vêem outra solução senão deixar seu país. Então ele me disse: “Irmã, tudo o que você puder trazer é bem-vindo. Você nunca será capaz de trazer o suficiente para todos, somos muitos, mas se você levar algo para as crianças, pelo menos elas não passarão fome naquele dia. Se você trouxer para vinte pessoas, vinte de nós teremos algo para comer naquele dia. Nada do que você traz é muito pouco e tudo é bem-vindo”.
Muitos deles são profissionais e têm a firme esperança de chegar ao Canadá, uma vez que os EUA representam um caminho impossível.
Motivados por estas palavras, decidimos fazer tudo o que pudermos para trazer-lhes algo para comer.

 

Categories :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *